Betsy e seus balões coloridos

Aventuras e histórinhas em São Paulo (e agora em Londres também!!)

67. Renascimento abril 24, 2010

Filed under: Carinhos e cafuné — Priscila Valdes @ 12:14 pm
Tags: , , ,

Comentário:

Esta carta representa a evolução dos graus de consciência do modo como é descrita por Friedrich Nietzsche, em seu livro Assim Falou Zarathustra. Ele fala dos três níveis: Camelo, Leão e Criança. O camelo é sonolento, entediado, satisfeito consigo mesmo. Vive iludido julgando-se o cume de uma montanha, mas, na verdade, preocupa-se tanto com a opinião dos outros que quase não tem energia própria. Emergindo do camelo, aparece o leão. Quando nos damos conta de que temos estado abrindo mão da oportunidade de viver realmente a vida, passamos a dizer “não” às demandas dos outros. Nós nos apartamos da multidão, solitários e orgulhosos, rugindo a nossa verdade. A coisa, porém, não acaba por aí. Finalmente, emerge a criança, nem submissa nem rebelde, mas inocente e espontânea, fiel ao seu próprio ser.
Qualquer que seja a posição em que você se encontre neste momento — sonolento e abatido, ou desafiador e rebelde — tenha consciência de que isso evoluirá para alguma coisa nova, se você permitir. Este é um tempo de crescimento e mudança.

Osho Osho Live Zen, Volume, 2 Chapter 16

Anúncios
 

Transformação outubro 26, 2009

Filed under: Vida urbana — Priscila Valdes @ 6:24 pm
Tags: , ,

“Este é um momento para uma passividade profunda. Aceite qualquer dor, tristeza ou dificuldade, conforme-se com o ‘fato consumado’. É muito semelhante à experiência do Buda Gautama quando, após anos de busca, ele finalmente desistiu, sabendo que não havia nada mais que pudesse fazer. Naquela mesma noite ele se tornou iluminado. A transformação chega, como a morte, no seu devido momento. E também como a morte, ela transporta você de uma dimensão para outra.” Osho

Meditando

 

Sobre a ambição e a pressa janeiro 14, 2008

Filed under: Carinhos e cafuné — Priscila Valdes @ 2:55 pm
Tags: , ,

gatosombrinha_pq.jpg

Os gatos são seres preguiçosos. Ainda bem. Existe um ditado que diz: se a sorte está contra ti, pra que pressa? Se a sorte está do seu lado, pra que pressa? Hoje em dia estamos o tempo todo correndo contra o tempo, parecendo aqueles cachorros que correm atrás do próprio rabo… Ai… Pra que pressa? Pensando nisso, vou deixar aqui para vocês uma mensagem do Osho. Ele com certeza foi gato em alguma das suas encarnações… Hihihihi Miau!

“Sempre que as pessoas se tornam gananciosas, elas ficam bem apressadas, e tentam encontrar meios de ir mais rápido. Estão sempre correndo pois acreditam que a vida está se esgotando. São essas as pessoas que dizem, “tempo é dinheiro.” Tempo é dinheiro? Dinheiro é muito limitado; o tempo é ilimitado. Tempo não é dinheiro, tempo é a eternidade. Sempre foi e sempre será. E você sempre esteve aqui e sempre estará aqui.

Então abandone a ambição e não se incomode com o resultado. Às vezes acontece que, devido a sua impaciência, você perde muitas coisas.

Então siga a existência.Relaxe, e aproxime-se da existência em silêncio e paz, em meditação. E um dia você irá perceber que estará pleno – abundante, transbordante – de alegria, de êxtase, de bem-aventurança. Você estará tão pleno desses sentimentos que poderá distribuí-los para o mundo inteiro e ainda assim não se sentirá cansado. Nesse dia, pela primeira vez você não terá qualquer ambição – por dinheiro, por comida, ou por qualquer outra coisa.

Você viverá naturalmente, e encontrará tudo que você precisar.”