Betsy e seus balões coloridos

Aventuras e histórinhas em São Paulo (e agora em Londres também!!)

The Cat Piano dezembro 3, 2009

Filed under: Diversão,Gatos — Priscila Valdes @ 1:55 pm
Tags: , , , , ,

 A premiada animação The Cat Piano está entre os pré-selecionados para o Oscar 2010 e é muito, mas muito legal. É claro que o tema, gatos boêmios, me atrai completamente 🙂

A animação é dirigida por Ari Gibson e Eddie White, que também escreveu o poema narrado no curta por Nick Cave.  

A história se passa numa cidade repleta de gatos cantores que começam a sumir misteriosamente.

Vale a pena conferir! Segue também o poema original:

By Eddie White

Long ago my city’s luminous heart, beat with the song of four thousand cats.
Crooners who shone in the moonlight mimicry of the spotlight.
Jazz singers. Hip cats that went ‘Scat!’
Buskers with open-mouthed hats hungry for a feed.
Parlours paraded purring glamorous songstresses.
Smoky hookahs and smoking hookers.
Strays strummed string and sung a cocktail of cat’s tails.
A decadent party of meowing sound.
A bohemian behemoth, post-midnight soiree.
Amongst the chorale ‘o tuneful ones was one fair queen who drew me from o’er the way.
Her fur, an amorous white and a voice that made all the angels of eternity sound tone deaf.
Blind with love at first sight, touched by the taste of her sound,
I longed to be the microphone she cradled near her breast.
‘Twas our Shang-ri-la of sound,
A paradise found where nothin’ could stop us.
Or so it seemed.
Singers began to vanish like sailors lost at sea.
Snatched from stage alley way
Shanghai’d from behind scarlet curtain.
Into thin air they disappeared without a single cry.
Police study the clues.
Foot-prints from human shoes.
So you’ve heard of every instrument but?
Torn from your history books is this pianola,
This harpsichord of harm.
The cruellest instrument to spawn from man’s grey cerebral soup.
The Cat Piano.
Confined were the cats in a row of cages.
With each note struck upon it’s ivory tusks,
A sharpened nail would pierce each cat’s tail,
Forcing a note from each pitch on the scale.
I ran my cursed writer’s run to tell her beware.
She wasn’t there.
My soul capsized.
Like a fish, paralysed.
On a chopping board, its spinal cord ripped forth from its body,
Her vocals the last the thief had needed,
A rare celestial pitch that would complete his collection.
The city in unrest.
Fights broke out in its sleep.
I couldn’t dream anymore.
There was a hole in my heart and everything fell out of it.
All music forbidden.
Keep your lullabies hidden.
And your A and E minors off the street after dark.
My town grew cold and bitter.
In icy hibernation was the once thumping heart.
Now seizing up.
Freezing up.
Katzenklavier.
The torturous worm of sound burrowed deep into my ears.
Le Piano du chat
I thought of Van Gogh.
Neko Piano.
I’d put an end to this incessant, inescapable drone.
Mao Gang Qin
I enlisted an army of the brave and I their general declared war.
Poised with tooth and fire in paw.
We would finally settle this musical score.
Eyes with fierce intent that glowed.
Through tempestuous waters we rowed.
Storming the shores,
Swarming in scores,
Scaling its walls with well-sharpened claws,
We invaded the tower through all its doors.
Up the winding stairs,
To meet him with blinding stares.
There he sat.
The organ grinder.
He turned, we pounced, we scratched and bit.
He stumbled.
Fell through the window.
Screaming into the indigo waters below.
We freed the chain gang from their jail.
Cremated the piano.
And for home we set sail.
The city had reclaimed its vestal muse.
It would live again.
Beat again.
Cats would sing in the street again.
And I in anonymity as I had been long before this soliloquy,
Could sit and listen from afar.
The Cat Piano, now a healed over wound.
And this ode its fading scar.

Para quem preferir, tem uma versão legendada, mas a qualidade do vídeo está bem inferior.

 

Quem mandou me trair? dezembro 2, 2009

Filed under: Diversão,Gatos — Priscila Valdes @ 12:38 am
Tags: , , ,
 

Onde, quando, por que? Parte 4 novembro 19, 2009

Filed under: Londres,Vida urbana — Priscila Valdes @ 1:47 pm
Tags: , , , , ,

Londres – Inglaterra

Quando a gente pensa em morar em Londres, logo vem à cabeça uma super metrópole, cheia de oportunidades, pessoas modernas, eventos interessantes e por ai vai. Mas quando você começa a colocar na ponta do lápis, a coisa aperta. Como eu disse antes, a diferença entre o valor dos cursos sempre foi pequena, mas a acomodação… Ui! É de doer mesmo. Não é à toa que Londres é a cidade com o custo de vida mais caro do mundo. A conversão de Reais para Libras dói. Dói mesmo. rsrsrs

Ainda assim, resolvi arriscar. Na verdade, foi um pensamento baseado também em questões racionais (não apenas emocionais hehehe). Os pontos analisados:

1 – Inverno – chegar em uma cidade litorânea no inverno, sem turistas, pode ser um pouco deprimente. Ainda mais para uma pessoa como eu, que moro em pleno centro de São Paulo, cheio de pessoas, trânsito, muvuca, pessoas na rua…

2 – Oportunidades – não que isso seja muito verdadeiro, mas por ser uma cidade maior, acredito que Londres ofereça mais oportunidades de trabalho, aprendizado e relações interpessoais do que as outras. Não subestimando as outras cidades. Além disso, o meu inglês ainda não é tão fluente, então as oportunidades em outras cidades poderiam ficar mais escassas nesse caso.

3 – Pessoas – eu sei que brasileiro a gente encontra em todos os lugares. Mas em Londres, sei lá, imagino que vou ter contato também com uma diversidade gigantesca de pessoas. E isso me empolga.

É claro que eu li muito sobre as cidades, conversei com amigos, com pessoas que já estiverem lá ou que ainda estão ou que pretendem ir. E foi assim, que decidi por Londres. Refiz meus cálculos, refiz a minha opção de curso para assim, pode levar mais recursos para garantir, ao menos, os três meses que passarei estudando lá.

 

Mais adiante eu vou falar da escolha do curso, das escolas e de outras informações bacanas que vi por ai.

 

Fuck Yeah Kitties novembro 10, 2009

Filed under: Gatos — Priscila Valdes @ 1:06 pm
Tags: , , , ,

Fuck yeah kitties

Vai lá!

 

Kitty rules! outubro 22, 2009

Filed under: Carinhos e cafuné,Diversão — Priscila Valdes @ 8:43 pm
Tags: , , , , ,

Eu já falei aqui sobre o Reino d’almofada. Eles têm uns achados na internet sobre o mundo felino.  Lá eu encontrei o Kitty rules, 10 gatinhos fofos com mensagens bem divertidas.

A idéia é de  Bob Staake, autor e ilustrador de mais de 47 livros. 

Tenho certeza que você vai curtir, vai lá!

Kitty rules

 

Sem comentários :) agosto 24, 2009

Filed under: Diversão,Gatos — Priscila Valdes @ 7:33 pm
Tags: , , ,

Olha que fofo! http://www.wittycomics.com/comic/52437

Ganhei da gata Paula R.

Gostou?  Vai lá e faz um para você: http://www.wittycomics.com/

 

 

 

Por que ele é tão constrangedor? dezembro 5, 2008

Filed under: Vida urbana — Priscila Valdes @ 4:56 pm
Tags: , , ,

Todo mundo faz, todo mundo sabe que faz, mas mesmo assim, a gente morre de vergonha quando é atacado por ele. Estou falando do número 2. Estava eu a caminho do aniversário da prima do meu namorado. Sabe aquela coisa, família reunida, comes e bebes e você querendo fazer a linha perfeita pra família “dele”?

O problema é que eu tinha comido um ralew desgraçado no Habbis e, a caminho da festa, já comecei a sentir aquelas contrações involuntárias. Quando chegamos, cumprimentei a vó, a tia, o pai, os amigos da aniversariante, o cachorro, o passarinho… Tava no meu modelinho namorada-perfeita-linda-e-despojada quando voltei a suar frio. A essa altura já comecei a estudar a arquitetura da casa e vi que o banheiro ficava bem no meio da festa, com todo mundo conversando e bebendo…

Pensei – Como eu vou usar esse banheiro com a festa toda aqui… Já imaginando a tempestade intestinal que estava por vir…

A essa altura meu namorado já tinha percebido a cor branca esverdeada que a minha pele estava tomando e resolveu perguntar para a prima se tinha um banheiro que eu pudesse usar…

Ela, gentilmente, vira pra mim e pergunta: “É para o número 2”???

Pouuxxaaaa, tava na minha cara que eu tava prestes a ter uma caganeira????? Queria poder falar nãooooo, imagina, eu não faço essas coisas na casa dos outros, é só para uma mijadinha de lady… A essa altura eu já não sabia se cuidava da minha vergonha, das minhas contorções ou se simplesmente deixava o destino agir e me esvaia em merda ali mesmo, na sala da casa nova. Acho que vendo meu desespero, ela ofereceu um dos seus quatro banheiros, recém-inaugurados, da casa impecável que acabara de construir.

No meio da escada, a caminho do que seria a minha salvação, ela solta –  “Fica tranqüila que tem papel em todos os banheiros…” Nesse instante a festa pára e a família toda olha pra mim…

Droga!! Por que?  Por que ele é tão constrangedor?

 

 

Lá vem o Sol novembro 4, 2008

Filed under: Diversão,Vida urbana — Priscila Valdes @ 5:41 pm
Tags: , , ,

Começamos novembro e, ao que tudo indica, o início de uma longa temporada de Sol. Aproveitando, no Yoga existe uma saudação ao Sol chamada Súrya Namaskára -uma seqüência de 12 asanas que representam também o zodíaco. Achei super místico! 🙂

Para quem quiser mais informações sobre essa prática, pode acessar http://www.yogalotus.com.br e encontrar tudo explicadinho com as posições e seus significados.

Miau e Namastê!

 

 

Madame Betsy ao seu dispor! outubro 23, 2008

Filed under: Vida urbana — Priscila Valdes @ 8:45 pm
Tags: , ,

Sim, eu sei que estou ausente. Mas é que andei meio sem inspiração. E com preguiça.

Estou naqueles momentos reflexivos e de crise existencial. Cansei um pouco dessa vida de sofá verde. Pedi demissão e mudei de idéia, queria ficar solteira e mudei de idéia, pensei em mudar de telhado e ter alforria, mas mudei de idéia. Não é possível que tudo isso seja TPM felina!

E nessas reviravoltas encontrei um site mega fofo, de duas publicitárias que se uniram para transformar inspirações em realidade: http://www.madameaubergine.com.br

Nesse site tudo é cute! E eu fiquei com muita inveja.
Tudo bem… Inveja branca, mas inveja…

Daí fiquei procurando alternativas para dar espaço para o meu EU criativo e genial que estava querendo despertar. Algo mais profundo e magnífico do que soltar pêlos pela casa. Assim, enumerei uma lista de coisinhas:

– Fazer um curso de culinária vegetariana
– Fazer um curso de massagens orientais
– Fazer um curso de Gestão do Conhecimento (ai, acho chique! )

Tá, pode ser que amanhã eu já tenha desistido de tudo… Mas quem sabe não viro astróloga de celebridades? Madame Betsy ao seu dispor! Quem sabe… Disso tudo, alguma coisa vira realidade…