Betsy e seus balões coloridos

Aventuras e histórinhas em São Paulo (e agora em Londres também!!)

Até logo, 14 leitores! julho 25, 2011

Filed under: Carinhos e cafuné,Casa e comida,Diversão,Gatos,Londres,Vida urbana — Priscila Valdes @ 7:57 pm

Depois de muito pensar e repensar, eis que decidi acabar com o Betsy!

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh…. rs

O blog nasceu em 2007 logo quando eu, Luciana e Flávia mudamos para a Vila Mariana, para um apê maior, bacana e que prometia festas intermináveis, churrascos à beira da piscina e conversas regadas a muito vinho e sofá verde. Foram bons anos. Todos retratados aqui no blog.

Vocês acompanharam as observações de Betsy a nossa vida desregrada, até que passei a ser a narradora das histórias. Dividi com vocês alegrias, tristezas, mudanças e conquistas.

A gata Betsy morreu há mais de 1 ano e confesso que com a morte dela eu me senti um pouco estranha em dar continuidade ao blog. Mas tentei.

Agora passo por reformulações intensas. E não sei bem o quê escrever mais. Na verdade, talvez surja outro blog, com outras histórias, outros personagens, outras vivências. Quem sabe….

Eu me despeço do Betsy e dos meus 14 leitores com um abraço bemmmmm apertado, uma certa tristezinha e a certeza de que coisas melhores e mais divertidas estão chegando.

Então, até logo!

Anúncios
 

Quase lá… julho 16, 2011

Filed under: Carinhos e cafuné,Casa e comida,Londres,Vida urbana — Priscila Valdes @ 8:34 pm

Ai gente, andei sumida né?! Como boa canceriana, entrei numa deprê e voltei pra minha concha… Mas eu tô quase lá… Quase para uma revolução!

E apesar de me achar muito moderninha e rock n roll, a trilha sonora dos meus extremos sempre foi uma boa e velha MPB…

Gal… Lá vamos nós 🙂

Respeito muito minhas lágrimas
Mas ainda mais minha risada
Inscrevo, assim, minhas palavras
Na voz de uma mulher sagrada
Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da manada
Vaca profana, põe teus cornos
Pra fora e acima da manada
Ê, ê, ê, ê, ê,
Dona de divinas tetas
Derrama o leite bom na minha cara
E o leite mau na cara dos caretas

Segue a “movida Madrileña”
Também te mata Barcelona
Napoli, Pino, Pi, Paus, Punks
Picassos movem-se por Londres
Bahia, onipresentemente
Rio e belíssimo horizonte
Bahia, onipresentemente
Rio e belíssimo horizonte…
Ê, ê, ê, ê, ê,
Vaca de divinas tetas
La leche buena toda en mi garganta
La mala leche para los “puretas”

Quero que pinte um amor Bethânia
Stevie Wonder, andaluz
Mas o que tive em Tel Aviv
Perto do mar, longe da cruz
Mas em composição cubista
Meu mundo Thelonius Monk`s blues
Mas em composição cubista
Meu mundo Thelonius Monk`s…
Ê, ê, ê, ê, ê,
Dona das divinas tetas
Teu bom só para o oco, minha falta
E o resto inunde as almas dos caretas

Sou tímido e espalhafatoso
Torre traçada por Gaudi
São Paulo é como o mundo todo
No mundo, um grande amor perdi
Caretas de Paris e New York
Sem mágoas, estamos aí
Caretas de Paris e New York
Sem mágoas estamos aí…
Ê, ê, ê, ê, ê,
Vaca das divinas tetas
Quero teu leite todo em minha alma
E o resto inunde a alma dos caretas

Mas eu também sei ser careta
De perto, ninguém é normal
Às vezes, segue em linha reta
A vida, que é “meu bem, meu mal”
No mais, as “ramblas” do planeta
“Orchta de chufa, si us plau”
No mais, as “ramblas” do planeta
“Orchta de chufa, si us…
Ê, ê, ê, ê, ê,
Deusa de assombrosas tetas
Gotas de leite bom na minha cara
Chuva do mesmo bom sobre os caretas…

Eu sei… É do Caetano, mas eu AMO  a Gal com essa música!

E é sim… Um sinal: cansei…  😉