Betsy e seus balões coloridos

Aventuras e histórinhas em São Paulo (e agora em Londres também!!)

É tudo verdade dezembro 18, 2008

Filed under: Carinhos e cafuné — Priscila Valdes @ 12:21 pm
Tags: ,

Comecei o dia lendo esse texto e achei ótimo!

E é TUDO VERDADE 😉

Toda Mulher precisa de… (por Leila Ferreira)

… um homem que chore por ela (ou com ela) pelo menos uma vez na vida.
… um biquíni que fique perfeito nela aos 30 ou aos 40.
… um esmalte que dure mais.
… uma menopausa que dure menos.
… ganhar flores no aniversário.
… ganhar flores fora do aniversário.
… ganhar flores sempre.
… ouvir de um homem que ele não vive sem ela.
… ouvir de vários homens que ela é gostosa.
… ouvir de alguns homens que ela é inteligente.
… ter um trabalho que a apaixone.
… ganhar um salário à altura de seu esforço.
… ter chefes que não confundam chefia com falta de gentileza.
… ter colegas bem-humorados e éticos.
… emagrecer dois quilos sem ter feito nada pra isso.
… descobrir um tratamento anti-celulite barato e que funcione.
… poder comer chocolate sem culpa.
… poder comer qualquer coisa sem culpa.
… passar um ano sem falar a palavra “dieta”.
… saber que nem toda mulher tem orgasmo múltiplo.
… se perdoar quando não tiver orgasmo – múltiplo ou “simples”.
… esquecer que existe (existe?) uma coisa chamada ponto G.
… sentir prazer quando menos espera.

E se, além de tudo que foi citado, for possível:

… passar uma noite com o Richard Gere
… passar algumas noites com o Clive Owen
… e/ou passar dois meses com o Hugh Jackman…

…a gente prontamente aceita e agradece!

 

Cavaleiro de Paus – Aventurar-se é preciso! dezembro 16, 2008

Filed under: Vida urbana — Priscila Valdes @ 1:47 pm
Tags: , ,

O Cavaleiro de Paus como arcano de conselho para este momento de sua vida sugere que é chegado o momento de partir na direção de novas aventuras. Está na hora de espanar a poeira e deixar o passado para trás! Parta confiante na direção do que você deseja, pois as possibilidades de sucesso são bastante altas. Saiba, todavia, dar-se senso de limites. Diante das vitórias iniciais, não se engane, não caia na tentação de achar que a situação estará para sempre garantida. Afinal, é quando nos vemos em situação vitoriosa que tendemos a abrir a guarda e a cometer atos imprudentes. Você ficará bastante feliz com uma vitória, mas não permita que a alegria elimine o seu poder de planejar.

O Cavaleiro de Paus informa que este é um momento de mudança: de casa, de emprego, de qualquer coisa que já estava velha e superada em sua existência. Momento de se abrir para o novo!

Trilhe os caminhos da aventura!

Esse é o conselho para o meu dia. Gostou? Faz o seu cadastro no Personare! Ele é ótimo e traz várias dicas sobre o astral do seu dia! Vai lá! 😉

 

Um luxo! dezembro 12, 2008

Filed under: Diversão — Priscila Valdes @ 2:57 pm
Tags: , , ,

Você sabe qual a diferença de um Clubber para um Emo?

Apague a luz.

O Emo chora…
O Clubber brilha!!

🙂

By Betina Botox, Terça Insana, 9/12/2008. SIM, EU FUI! 😉

 

Who is the next American Top Model? dezembro 11, 2008

Filed under: Vida urbana — Priscila Valdes @ 8:20 pm
Tags: , , ,

Esses dias eu estava assistindo ao programa apresentado na Sony – American Next Top Model e, por mais fútil que o episódio possa parecer, ele me chamou a atenção. Uma das candidatas que eu nem sei o nome pediu para sair, para abandonar o programa por que ela não estava feliz com aquela competição, com o ambiente, com a agressividade nata do meio fashion e as bizarrices que a gente está cansada de ver.

Ao pedir para sair, a modelo-mor Tyra alguma-coisa, ídola das aspirantes a Top Model falou que não admitia esse tipo de postura, de desistir, de fracasso e todo esse blá blá blá que a gente está acostumada a ouvir. Nas poucas vezes que assisti, acompanhei essa mesma menina que pediu para sair sendo totalmente esnobada pelo júri com pérolas como: ela é muito sem graça, ela não tem brilho, que menina sem sal…

Diante desse contexto, acho que atitude dela foi a mais coerente sim. Ela seguiu o seu coração e teve a coragem de romper com aquele mundo superficial e hipócrita para dizer – Não – Não quero mais essa situação.

Veja bem, desistir de ser uma Top Model quando você está próxima de alcançar esse sonho não é fácil. Abandonar um emprego, que aos olhos dos outros parece lindo, mas que só te traz stress e sofrimento, cair fora de um casamento, que para os outros parece perfeito, mas não tem mais amor nem harmonia, sair de uma casa ou de uma cidade em que você não vê mais razão para continuar…

Para todos esses “rompimentos” você tem que ter MUITA coragem. Porque simplesmente o novo é assustador e sair da rotina provoca até calafrios em alguns (tipo eu!).

Sendo assim, fiquei feliz pela menina que teve a coragem de ir atrás da sua felicidade, mesmo que essa seja pular fora do sonho de ser a próxima “Top Model”.

Acredite, às vezes felicidade é ter coragem para romper padrões e ouvir aquela vozinha dizendo lá no fundinho – Vai, vai agora que chegou a hora de arriscar!

 

 

Por que ele é tão constrangedor? dezembro 5, 2008

Filed under: Vida urbana — Priscila Valdes @ 4:56 pm
Tags: , , ,

Todo mundo faz, todo mundo sabe que faz, mas mesmo assim, a gente morre de vergonha quando é atacado por ele. Estou falando do número 2. Estava eu a caminho do aniversário da prima do meu namorado. Sabe aquela coisa, família reunida, comes e bebes e você querendo fazer a linha perfeita pra família “dele”?

O problema é que eu tinha comido um ralew desgraçado no Habbis e, a caminho da festa, já comecei a sentir aquelas contrações involuntárias. Quando chegamos, cumprimentei a vó, a tia, o pai, os amigos da aniversariante, o cachorro, o passarinho… Tava no meu modelinho namorada-perfeita-linda-e-despojada quando voltei a suar frio. A essa altura já comecei a estudar a arquitetura da casa e vi que o banheiro ficava bem no meio da festa, com todo mundo conversando e bebendo…

Pensei – Como eu vou usar esse banheiro com a festa toda aqui… Já imaginando a tempestade intestinal que estava por vir…

A essa altura meu namorado já tinha percebido a cor branca esverdeada que a minha pele estava tomando e resolveu perguntar para a prima se tinha um banheiro que eu pudesse usar…

Ela, gentilmente, vira pra mim e pergunta: “É para o número 2”???

Pouuxxaaaa, tava na minha cara que eu tava prestes a ter uma caganeira????? Queria poder falar nãooooo, imagina, eu não faço essas coisas na casa dos outros, é só para uma mijadinha de lady… A essa altura eu já não sabia se cuidava da minha vergonha, das minhas contorções ou se simplesmente deixava o destino agir e me esvaia em merda ali mesmo, na sala da casa nova. Acho que vendo meu desespero, ela ofereceu um dos seus quatro banheiros, recém-inaugurados, da casa impecável que acabara de construir.

No meio da escada, a caminho do que seria a minha salvação, ela solta –  “Fica tranqüila que tem papel em todos os banheiros…” Nesse instante a festa pára e a família toda olha pra mim…

Droga!! Por que?  Por que ele é tão constrangedor?